Luzes de impacto


Projetos luminotécnicos valorizam tanto os ambientes sofisticados como os simples

ARACELI AVELLEDA
Rede Anhangüera de Comunicação

Basta observar à noite as janelas das casas e prédios para perceber a diferença que uma iluminação no ponto certo e com intensidade adequada faz no ambiente. A sala de uma residência pode ser pequena e simples, mas um projeto de iluminação é capaz de transformar completamente o espaço. Tanto que hoje em dia a elaboração de uma análise luminotécnica (estudo das lâmpadas de um determinado ambiente) é tão valorizada quanto um projeto de decoração.
“Os projetos luminotécnicos são a alma de uma casa”, define o arquiteto Aquiles Nicolas Kílaris (fotos que ilustram a capa e esta página são de trabalhos feitos por ele). Segundo o profissional, o custo corresponde a um acréscimo de 20% no total do orçamento de uma reforma. Além de realçar qualquer detalhe até mesmo no paisagismo focando plantas e piscinas, são capazes também de “ampliar” um ambiente, criando uma série de efeitos especiais.
As lâmpadas incandescentes super comuns que, embora mais baratas gastam mais energia e queimam com facilidade, tendem a sumir com o tempo. A tendência é que outros sistemas mais eficientes e econômicos apareçam no lugar. Os leds, por exemplo, são considerados a grande promessa do futuro. Apesar de ainda serem mais caros que os sistemas mais comuns, são 90% mais econômicos, além de possuírem intensidade de luz muito maior.
O conceito, revela Aquiles, é antigo. Os leds já são usados há muito tempo, só que antes se restringiam a sinalizadores de equipamentos eletrônicos. “O boom dos leds está começando agora”, observa. São bastante aplicados no gesso rebaixado ou na iluminação embutida indireta. A fibra ótica também já começa a surgir aos poucos para iluminar em diferentes cores banheiras e spas, assim como a lâmpada dicróica, ideal para realçar objetos e obras de arte. “Cada ambiente pode ter um sistema diferente de efeitos e valorização”, esclarece o arquiteto.

Fonte: Gazeta do Cambuí