Arquitetura é a grande aliada da terceira idade

A expectativa de vida de homens e mulheres em todo o mundo cresce ano a ano. Isso aumenta também o número de serviços e produtos para esse público, que está cada vez mais valorizado. Só para se ter uma idéia, a estimativa é de que até o ano de 2050, 80% da população mundial tenha mais de 60 anos. Esses novos tempos já se refletem nos projetos arquitetônicos, que não escaparam das mudanças.

É cada vez mais comum clientes procurarem os escritórios de arquitetura preocupados em construir uma casa que seja confortável e possa acolher os donos do imóvel quando eles envelhecerem. Segundo o arquiteto Aquiles Nicolas Kílaris, no Brasil essas mudanças começaram há cinco anos. “Recebemos muitas famílias preocupadas com o futuro. Todos querem uma velhice tranqüila, em uma casa que ofereça segurança para os mais velhos. E cabe aos profissionais de arquitetura apresentar todas as possibilidades que o mercado oferece para esses casos”, disse Kílaris.

Segundo Kílaris, existem algumas dicas fundamentais para evitar que a casa se transforme em uma “armadilha” para os idosos. No caso de um projeto novo, com dois pavimentos, o arquiteto já deve prever uma suíte no térreo, para que no futuro ela possa ser usada pelo casal. Até lá, o ambiente pode ser utilizado como quarto de hóspedes ou escritório.

Outra opção interessante para resolver esta questão é o elevador ou as plataformas hidráulicas. Para o uso doméstico, a plataforma tem custo que varia de R$ 20 mil à R$ 31 mil e capacidade para até três passageiros ou 250 quilos. Os elevadores saem em média por R$ 52 mil e tem capacidade para seis passageiros.

O ideal é que tudo seja planejado antes da construção, para evitar desperdício de mão-de-obra e material. Isso não quer dizer que as reformas não são possíveis. Elas podem ser feitas com sucesso. Nada impede que salas de TV, escritórios e até despensas, sejam transformados futuramente na suíte do casal idoso. A troca de piso e a colocação de faixas antiderrapantes também podem ser feitas em uma reforma.

A escolha dos pisos é muito importante. Além de belos e práticos, eles precisam ser seguros, principalmente em áreas molhadas, como lavanderias, áreas de lazer com piscinas, e varandas. Nos banheiros é possível colocar pisos térmicos que evitam a friagem nos pés no momento da saída do banho.

O arquiteto lembra também que é importante eliminar pequenos degraus internos entre os ambientes. No lugar dos degraus, a preferência é pelas rampas que facilitam todos os acessos. Onde não for possível eliminar as escadas, a solução é o uso de faixas antiderrapantes.

Nos banheiros, os cuidados precisam ser redobrados, pois muitos acidentes acontecem no momento do banho. Para evitar esta situação, Kílaris recomenda não economizar nas barras metálicas. Elas devem se colocadas no box, na banheira, próximas ao vaso sanitário e ao lado da cuba.

“Instaladas harmoniosamente nestes locais, as barras servem como apoio para qualquer situação de mal estar, evitando ou amenizando quedas, podendo até se tornar um adorno arquitetônico no ambiente”, disse Kílaris. Interfones espalhados pela casa, inclusive nos banheiros, são importantíssimos para que o idoso possa pedir ajuda caso necessite.

É importante também pensar em uma casa bem iluminada, com portas largas que permitam a passagem de pessoas com bengalas ou cadeiras de roda. Em portas com grandes dimensões de vidro é necessária a colocação de faixas. Elas podem conferir uma beleza especial ao vidro e ainda sinalizam se a porta está aberta ou fechada. Para não agredir visualmente os ambientes, o arquiteto sugere que a faixa se torne um elemento decorativo. Um bom exemplo é usar a faixa jateada no vidro, com motivos que remetam à decoração da casa.

O momento da decoração também é fundamental para evitar acidentes. Móveis e adornos que dificultam a circulação devem ser retirados, deixando assim os ambientes mais livres.

“É bom lembrar que, todos esses cuidados podem e devem ser tomados sem agredir a harmonia arquitetônica da casa. Por isso é fundamental a ajuda de um profissional que projete todos os ambientes para que eles sejam apropriados à família, sem perder a beleza. Imóveis bem projetados e planejados têm maior valor de mercado e são muito mais confortáveis para quem moram neles”, afirma Kílaris.

Na foto acima, o arquiteto Aquiles Nícolas Kílaris, mostra barra metálica para colocar em banheiros e pisos antiderrapantes.

Fonte: Macchina de Comunicação

ir para o site www.arquitetoaquiles.com.br